Home Bem-estar Saúde Tireoide e coração é tema de campanha para a semana da tireoide

Tireoide e coração é tema de campanha para a semana da tireoide

4 min de leitura
0
0

25 de maio é o Dia Internacional da Tireoide

– “Quando a tireoide fala, o coração ouve”

“A tireoide é uma glândula que tem importantes efeitos no coração. Ela estimula a contração e frequência desse músculo, a produção de fibras cardíacas, a pressão arterial e pode determinar se coração fica mais ou menos acelerado. No caso de uma disfunção tireoidiana, seja hipotireoidismo ou hipertireoidismo, o coração pode ser diretamente afetado”, explica Dra. Laura Ward, endocrinologista da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP).

No hipertireoidismo, o coração fica mais acelerado, e o paciente sente taquicardia, palpitação e o órgão pode ficar arrítmico. A arritmia é mais comum em pacientes idosos com hipertireoidismo, e pode ser a primeira manifestação clínica dessa disfunção.

Já nos pacientes com hipotireoidismo, o coração desacelera, torna-se mais lento, a força de contração fica menor, a capacidade de bombear sangue diminui e o órgão fica enfraquecido, o que pode levar a uma insuficiência cardíaca.

Em geral, as alterações cardíacas decorridas de uma disfunção tireoidiana, seja hiper ou hipotireoidismo, são resolvidas com o tratamento direcionado para a tireoide. Em casos específicos, pode ser necessário um tratamento em conjunto com o cardiologista”, finaliza Dra. Laura.

 

Sobre a SBEM-SP

A SBEM-SP (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia do Estado de São Paulo) pratica a defesa da Endocrinologia, em conjunto com outras entidades médicas, e oferece aos seus associados oportunidades de aprimoramento técnico e científico. Consciente de sua responsabilidade social, a SBEM-SP presta consultoria junto à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, no desenvolvimento de estratégias de atendimento e na padronização de procedimentos em Endocrinologia, e divulga ao público orientações básicas sobre as principais moléstias tratadas pelos endocrinologistas.

FARM RIO
Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Retirada da tireoide pode levar ao hipoparatireoidismo e afeta mais as mulheres

O hipoparatireoidismo acomete de 20 a 30 pessoas em cada 100 mil, sendo mais com…