Home Bem-estar Saúde Psicologia Não se deixe dominar por pensamentos negativos

Não se deixe dominar por pensamentos negativos

11 min de leitura
0
1

Os pensamentos negativos podem ser extremamente nocivos para uma pessoa. Por isso, veja como se ajudar e aprenda a ver o outro lado da moeda.

Você já se pegou pensando coisas como “não vai dar certo”, “eu sou um fracasso”, “nada do que eu faço está certo”, “eu apenas atrapalho outras pessoas”? Esses são apenas alguns pensamentos negativos que podem ser totalmente prejudiciais a uma pessoa. E, quando recorrentes, é essencial a ajuda psicológica. 

Há alguns anos, especialistas têm voltado uma atenção especial aos efeitos dos pensamentos negativos na saúde mental e física.

E, de modo geral, as emoções possuem influências significativas nas atividades diárias e comportamentos do corpo. 

Pense, por exemplo, como ficamos agitados quando precisamos fazer uma prova importante ou uma entrevista de emprego que pode mudar nossas vidas.

Geralmente, a ansiedade é manifestada por meio de sintomas físicos (pressão baixa, taquicardia, enjoos e etc.) e distúrbio alimentar (comer demais ou não ingerir nenhum tipo de alimento).

Da mesma forma, o excesso de pensamentos negativos pode ser extremamente prejudicial ao paciente. Por isso, é importante ficar atento e buscar ajuda profissional. 

Pensamentos negativos: como identificar?

O primeiro passo para mudar pensamentos negativos é identificando-os. Nesse sentido, é essencial entender onde nascem e como esses pensamentos são alimentados. Por isso, separamos abaixo os sinais mais comuns.

1. Pessimismo

Acredite, uma pessoa pessimista é diferente de uma pessoa realista e uma não justifica a outra. Imagine, por exemplo, se inscrever para uma bolsa estudantil internacional extremamente concorrida.

A pessoa realista sabe das suas chances e que, apesar de baixas, entende que possui potencial para conseguir alcançar o objetivo, sentimento que abre espaço para o otimismo.

Entretanto, uma pessoa pessimista, apesar de saber que as chances são baixas, não consegue enxergar o seu talento e potencial, tipo de pensamento que dá margem para auto depreciação e punição, mesmo antes de sair o resultado do teste tão esperado. 

2. Falta de confiança

Assim como no exemplo do tópico anterior, uma pessoa que nutre pensamentos negativos não consegue confiar em si mesmo, se sente sempre inferior em comparação aos outros ao seu redor e coloca os objetivos como inalcançáveis por acreditar não ser capaz de conquistá-los. 

A falta de confiança pode, inclusive, ser responsável por ações de autossabotagem do indivíduo, dificultando, assim, mesmo inconscientemente, seus próprios processos. Como é o caso, por exemplo, da procrastinação. 

3. Culpa

E, por fim, um sinal muito claro que esses tipos de pensamentos podem ser destrutivos é a culpa. O indivíduo se culpa por não conseguir ser positivo, por se sabotar, por não conseguir alcançar determinado objetivo ou por ações de outras pessoas. 

Como se ajudar? Aprenda a ver o outro lado da moeda

Depois de identificar os sinais e causas dos pensamentos negativos, é hora de aprender observar o outro lado da moeda. 

Aprenda com seus erros

O primeiro passo é entender sua condição humana e saber que sempre vai errar. Nesse sentido, não há necessidade de se culpar demasiadamente por um erro. Ao invés disso, tenha essa ação como aprendizado.  

Saiba quando pedir ajuda

Pedir ajuda não é sinal de fraqueza, muito pelo contrário. Desse modo, saiba o momento certo de conversar, dividir problemas, tarefas e outras responsabilidades. Essa é uma forma de entender a sua limitação, não se sobrecarregar e, ainda, dar oportunidades para outras pessoas, principalmente no que diz respeito ao âmbito profissional e acadêmico.

Exercite o otimismo 

Pequenos passos são um ótimo começo para eliminar os pensamentos negativos e aprender a ver o outro lado de uma mesma moeda, como é o caso de leves exercícios de otimismo diários. 

Nesse sentido, algumas frases devem ser dizimadas do seu dicionário, como “eu não consigo”, “não sou capaz”, “é muito difícil para mim”. Essas sentenças podem ser substituídas por “sim, eu consigo”, “eu sou capaz”, “sim, é difícil, mas vou me organizar para realizar determinada tarefa ou chegar à tal lugar”. 

Além disso, acrescente mais frases motivacionais no seu dia: pode colocar em post-it, no descanso de tela do celular ou no papel de parede do computador. Desta forma, todos os dias, sem perceber, estará praticando o otimismo e deixando de alimentar pensamentos nocivos e o pessimismo.

Reserve um tempo para fazer o que gosta

A rotina do dia a dia pode ser extremamente exaustiva, por isso, é essencial reservar um tempo durante a semana para praticar o que gosta, podendo ser um curso, exercícios físicos, passeios, leituras, filmes, séries e outras atividades. 

Tenha ferramentas à sua disposição

Por fim, tenha ferramentas de organização à sua disposição. Essa é uma ótima maneira de não deixar a procrastinação e autossabotagem tomarem conta da sua rotina. Tenha sempre reservado um tempo para cada atividade e cumpra esse período. 

São dicas simples que podem mudar sua rotina diária e, consequentemente, sua forma de ver o mundo.

Artigo elaborado por Psicólogos Berrini – Psicóloga Thaiana Brotto


Recomendados

livros recomendados - lista amazon

Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Psicologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Controle sua ansiedade de forma natural através da alimentação

Em um mundo cada vez mais agitado, onde as pessoas se sentem sob pressão o tempo to…