Home Bem-estar Saúde A coluna dói? Pode ser hérnia de disco

A coluna dói? Pode ser hérnia de disco

6 min de leitura
0
0

Especialista fala sobre causas, sintomas e tratamentos do problema que atinge grande parte da população

Aproximadamente 80% das pessoas irão apresentar dor lombar em um momento de suas vidas.

A hérnia de disco é uma patologia causada pelo envelhecimento e desgaste dos discos intervertebrais, uma espécie de amortecedores localizados entre as vertebras cervicais, torácicas e lombares que tem a função de absorver impacto.

Essa lesão é mais comum na região da coluna lombar e cervical, devido à maior amplitude de movimentos desses dois segmentos.

Para a fisioterapeuta Fernanda Giannella:

“Não existe uma causa específica para o aparecimento das hérnias discais, mas muitas lesões da coluna vertebral são atribuídas ao desequilíbrio e ao desalinhamento desta estrutura, ou seja, a má postura é, sem dúvida, a grande vilã das alterações existentes na coluna”.

Além disso, atividades físicas de alto impacto, traumas diretos ou de repetição, ação de inclinar e girar o tronco frequentemente, posição de ficar em pé ou sentado por muito tempo, ação de levantar, empurrar e puxar objetos, trabalho que provoca vibrações no corpo, curvar o tronco com frequência para apanhar objetos, sedentarismo, predisposição genética e envelhecimento também são algumas das causas.

A hérnia de disco pode ser assintomática ou, então, provocar dor de intensidade leve, moderada ou tão forte que chega a ser incapacitante. Os sintomas mais comuns são dores localizadas nas regiões onde existe a lesão do disco e estão associados à área em que foi comprimida a raiz nervosa.

“O tratamento consiste, primeiramente, no controle e alívio das dores. Em seguida, são indicados também orientações posturais e de posicionamento no dia a dia, além exercícios de alongamento muscular, mobilização articular e fortalecimento de músculos estabilizadores da coluna”, explica a especialista.

O diagnóstico é feito também através dos exames de imagem como Rx, Tomografia, Ressonância Magnética e a Eletroneuromiografia, que ajudam a determinar o tamanho da lesão e em que exata região da coluna está localizado o problema.

Após o diagnóstico, normalmente é prescrito medicamentos para alívio de dor e também Fisioterapia, Acupuntura, RPG (Reeducação Postural Global) e Osteopatia. Se necessário, é indicado procedimentos intervencionistas (minimamente invasivos) e em apenas casos mais graves é indicado a cirurgia.

 

Sobre o Viva em Equilíbrio

Nascido em 2006, com a união de duas amigas, Daniella Machado e Fernanda Giannella, o Viva em Equilíbrio- Fisioterapia e Pilates é um grande centro de especialidades focado em atuar diretamente na saúde e qualidade de vida das pessoas. Com o objetivo de proporcionar muito mais que um tratamento, e sim utilizar a ciência para o bem-estar, o estabelecimento está localizado em Moema, em São Paulo.

O consultório oferece fisioterapia, osteopatia, RPG, pilates, drenagem linfática, além de massagem relaxante e de pedras quentes, tudo com foco no bem-estar e não em estética.

O espaço se destaca no tratamento da osteopatia, um método de tratamento no qual o fisioterapeuta realiza uma avaliação minuciosa com o objetivo de descobrir e tratar a causa (origem) do problema. O tratamento consiste em sessões individuais com duração de 1 hora.


Recomendados

livros recomendados - lista amazon

Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Qual a relação entre insônia e dor lombar crônica?

Insônia aumenta em 52% a chance de ter dor lombar crônica, diz estudo Um estudo publicado,…