person holding brown and white textile

Desidratação: Consequências e como manter-se hidratado

Quais são as consequências da desidratação? Especialista dá dicas de como manter-se hidratado durante o treino e no dia-a-dia

Nos últimos dias, o termo El Niño tem sido bastante comentado pelos brasileiros. O fenômeno é caracterizado pelo aquecimento das águas do pacífico que contribuem com a alteração de umidade e temperatura do planeta, sendo responsável pelas secas na Amazônia, chuvas fortes no sul e o calor exacerbado em todo Brasil.

De acordo com a Organização Mundial de Meteorologia (OMM), esses eventos se intensificarão ainda mais até abril de 2024. À medida que essa temperatura sobe e a umidade diminui e o corpo fica mais propenso à desidratação.

Quando fazemos atividades físicas e não repomos os líquidos que transpiramos, esse fenômeno pode se intensificar ainda mais e se tornar prejudicial à saúde.

PUBLICIDADE

Dessa forma, Fúlvia Hazarabedian, nutricionista e responsável pelo Bio Nutri, programa de nutrição da Bio Ritmo, explica as consequências não tão conhecidas da deficiência de água e mostra quatro estratégias para manter uma hidratação adequada durante o treino.

Consequências da desidratação

Quando não hidratamos o corpo corretamente, ele apresenta sintomas para nos alertar sobre isso. Os mais comuns são: boca seca, sede e urina com aparência mais amarelada. No entanto, existem outros sinais que podem significar outras condições, mas que também podem estar atrelados à desidratação.

De acordo com estudo realizado pelo Instituto de tecnologia da Geórgia, uma das consequências da desidratação é o comprometimento cognitivo. A água desempenha um papel importante no transporte de proteínas pelo corpo e, com essa ausência, a função cerebral pode ser prejudicada.

Já em pessoas idosas, o local do cérebro que regula a sede é limitado, ficando mais difícil perceber quando precisam de água, podendo agravar ainda mais o quadro.

Além disso, a desidratação pode levar a pele seca, coceira, má digestão, mudanças de humor e aumento da sensibilidade à dor, potencializando o índice de câimbras, e até redução do rendimento físico, comprometendo as atividades físicas. Por isso é importante entender seu corpo e ficar atento a qualquer queixa dele.

Estratégias para se manter hidratado durante o treino

1. Beba água regularmente

A hidratação é um processo que começa quando acordamos e se mantém durante todo o dia, para que, durante a atividade, não se perca tanto líquido e possa praticá-la corretamente, como deve ser. O corpo humano precisa de, em média, 35 mL de água para cada quilo de peso. Para descobrir quantos litros você deve tomar, basta multiplicar 35mL pelo seu peso. A dica, principalmente para a população idosa, é sempre ter uma garrafinha perto e, durante os treinos, buscar ingerir água em pequenas quantidades.

2. Substitua eletrólitos

Durante exercícios intensos, é importante não só repor água como também eletrólitos que são perdidos através do suor. Eles são responsáveis pelo transporte de água para dentro das células e, quando há muita transpiração, pode haver uma carência desses minerais, mesmo bebendo água. Para repor esse componente invista no pós-treino em alimentos como banana, água de coco e bebidas isotônicas e esportivas que contenham eletrólitos.

3. Consuma alimentos ricos em água

Frutas como melancia, melão e morango e vegetais como pepino e alface são ótimas opções para incluir na sua alimentação. Além de vitaminas e minerais, esses alimentos são ricos em água e podem ajudar ainda mais na hidratação do corpo, principalmente para aqueles que ainda não criaram o hábito de consumir água continuamente.

4. Horários estratégicos

Caso sofra além do comum com o calor, busque treinar em horários em que a temperatura esteja mais amena, geralmente na parte da manhã ou da noite. Ao procurar horários em que seu corpo se sente melhor, os treinos podem se tornar mais agradáveis, sendo mais um incentivo para não desistir.

Sobre a Bio Ritmo

Com mais de 26 anos de história, Bio Ritmo é a rede de academias high end, que conta com 26 unidades, distribuídas prioritariamente entre SP e RJ. Ela oferece uma estrutura completa, contando com diferentes experiências de treinos, estruturas sensoriais, studios exclusivos e programas individualizados, além de espaços de convívio e suprimentos alimentares (EnergyBar), lojas de roupas esportivas (parceria Track&Field), salas de fisioterapia, programas especiais com nutricionistas, salas para avaliações periódicas de bioimpedância e muito mais.

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *