Home Qualidade de Vida Fritjof Capra: O Brasil pode ser líder mundial em crescimento qualitativo

Fritjof Capra: O Brasil pode ser líder mundial em crescimento qualitativo

4 min de leitura
0
0

Frijof Capra participou, no último 28 de março do Encontro de Sustentabilidade, promovido pelo Santander. O físico austríaco, um dos maiores pensadores do mundo na área da sustentabilidade, encantou a platéia de cerca de 600 pessoas com suas reflexões e deixou bem claro: o Brasil pode ser líder mundial quando o assunto é crescimento qualitativo.

Vejo no Brasil uma valorização dos relacionamentos humanos, da beleza, da alegria e da qualidade de vida. E vocês brasileiros são conhecidos por isso lá fora. Essa importância que vocês dão as relações é essencial para o crescimento qualitativo”, disse Capra.

Capra iniciou sua exposição explicando algumas de suas ideias mais conhecidas, como a importância das comunidades e das redes para o desenvolvimento sustentável, o pensamento sistêmico, o crescimento qualitativo e a nova ciência da complexidade.

Mas o foco principal da palestra girou em torno da “Alfabetização ecológica”, uma abordagem multidisciplinar, participativa e complexa dos processos naturais que regem a vida no planeta, importante de ser absorvida tanto por crianças e jovens quanto por profissionais e líderes governamentais e empresariais.

Explicando um pouco da pedagogia utilizada em seu Centro de Eco-alfabetização, localizado em Berkeley, nos EUA, o físico enfatizou a importância do contato com a natureza. “O contato direto com o meio ambiente reconecta as pessoas com a origem dos alimentos e, consequentemente, as reconecta com a essência da vida. É importante que elas não apenas entendam os processos, mas os vivenciem”, afirmou.

Além disso, ressaltou que “o dilema fundamental da humanidade nesse momento é a crença irracional em que o crescimento ilimitado seja possível em um planeta com recursos finitos”.

Fritjof sugeriu um novo posicionamento necessário às lideranças, que, ao invés de controlar a equipe por meio de uma hierarquia, deve começar a pensar em empoderar as pessoas trabalhando em uma estrutura de rede.

Em uma de suas reflexões, Capra respondeu a questão: “Ainda temos tempo para salvar o planeta?” Para ele, “a esperança está na perseverança em agir de uma certa maneira, com a certeza de que se está fazendo a coisa certa, sem se preocupar demais com o tempo das mudanças.”

O físico acrescentou ainda que o medo não deve ser um fator paralisador, impedindo que ações sejam tomadas no presente.

via Santander Sustentável

Acompanhe uma entrevista de Capra concedida à TV Cultura em 2011:


Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Qualidade de Vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *