Home Bem-estar Saúde Os sintomas do estresse no corpo e na mente

Os sintomas do estresse no corpo e na mente

9 min de leitura
0
0

O estresse não causa apenas nervosismo e irritabilidade, algumas doenças também podem ser fisicamente desenvolvidas

estresse

Quando nos preocupamos com nossa saúde e bem-estar, nos atemos quase sempre as doenças físicas. Porém, é necessário reforçar a importância dos aspectos emocionais e psicológicos, que também podem afetar nosso corpo.

O estresse parece algo simples e, ao mesmo tempo, faz parte dos obstáculos pessoais enfrentados no dia a dia. No entanto, alguém que frequentemente passa por um alto nível de estresse pode sofrer de irritabilidade, nervosismo até desequilíbrio emocional. As consequências desse problema também afetam o corpo, podendo causar dores de cabeça, gastrite, dificuldades para dormir, cansaço, tonturas, tensão muscular, entre outros sintomas.

Para Isabella D’Andrea, neurologista do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (IEC), unidade gerenciada pela Pró-Saúde, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, é preciso considerar as pausas no dia a dia. “É importante perceber quando estamos estressados e valorizar os momentos de distração e de descanso e incluir na rotina situações prazerosas em nosso tempo livre”, explica.

Em setembro (dia 23) é lembrado o Dia Mundial de Combate ao Estresse. Em excesso, a doença pode diminuir a capacidade imunológica do indivíduo, deixando-o vulnerável a várias doenças, entre elas úlceras gástricas, doenças cardiovasculares e até depressão.

De acordo com Pamella Ventura Pina, psicóloga do Hospital Oncológico Infantil Octavio Lobo, em Belém (PA), assim que o indivíduo perceber os sintomas deve buscar atendimento médico.

“O acompanhamento psicológico poderá auxiliar o paciente, evitando a ampliação dos sintomas e o desencadeamento de possíveis doenças”, reforça

As mudanças na rotina

Algumas mudanças na rotina podem influenciar na melhora da qualidade de vida. Entre os cuidados, para distrair a mente e o corpo, as atividades físicas e uma alimentação equilibrada estão entre as possíveis aliadas no combate ao estresse. O lazer com alguma atividade que proporcione prazer, interações sociais e estabelecer relações afetivas saudáveis também são alguns dos cuidados com a saúde mental.

Ainda de acordo com a neurologista do IEC, quanto mais desvencilharmos de um quadro de estresse, seja caminhando, admirando a natureza ou desconectando do celular e das redes sociais por um certo tempo, mais benéfico também poderá ser para a saúde.

Os cuidados com a alimentação

A alimentação pode ajudar no combate ao estresse? Sim. De acordo com o nutricionista Thiago Silva, do Hospital Público Estadual Galileu, também no Pará, a alimentação saudável é fundamental para manter o equilíbrio hormonal no organismo.

“O baixo consumo de frutas e água e a ingestão excessiva de açúcares e gorduras, acabará influenciando na baixa liberação de hormônios como a dopamina e serotonina, que estão diretamente ligados ao humor, despertando quadros de ansiedade, estresse, além de dores de cabeça e mal-estar,” esclarece.

Café e álcool devem ser evitados quando está se passando por um quadro de estresse, pois são alimentos que liberam muitos estímulos para o organismo. Essas orientações ajudam a regular os hormônios e garantir um bem-estar físico e emocional.

Os hospitais Oncológico Infantil e Galileu são gerenciados pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Saúde Pública do Estado do Pará (Sespa).

 

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativo, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.


Recomendados

livros recomendados - lista amazon

Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

E você, já deu um tempo para você hoje?

Cada vez mais, o estresse tem sido um dos principais problemas emocionais dos brasileiros.…