I Era

1 min de leitura
0
0

Por Sah Elizabeth

Foto de Trine de Florie, Dinamarca

Rasgaram meu corpo
Os lençóis ficaram amarrotados.
A poeira fina ficou entre as frestas.
E era uma coisa,
Uma coisa de dar inveja.
Você pensa que inventa alguma coisa!
Água era ontem e hoje já secou.

Queria poder voar o vôo dos pássaros,
E aterrissar livre
No canto do quintal.
Todo o mundo, todo o mundo de um pardal!
Era incrível ver a árvore lá de cima
E pensar que era tudo o que tinha…
E finalmente partir!
Sem destino,
Sem dono,
Sem eira nem beira.
Uma coisa!
Uma coisa louca.
Uma coisa incrível!
Via o céu e sentia a paisagem das nuvens
Dentro do meu peito, meu peito de pardal.
E era livre,
Era louco,
Era fresco,
Era jovem,
Era o máximo!
Era tudo o que eu queria ir ver.

Em 22 de junho de 2007


Recomendados

livros recomendados - lista amazon

Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Sua Essência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

O que é o tempo e o ser velho hoje

O escritor indígena Daniel Munduruku conta que ser avô é mot…