Home Bem-estar Saúde Mofo pode levar a problemas de saúde

Mofo pode levar a problemas de saúde

8 min de leitura
0
0

O mofo pode causar uma série de desconfortos, como os problemas de saúde. Segundo o pneumologista do Hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba, Camilo Faoro: “os fungos (como o mofo) prejudicam o sistema respiratório, sobretudo devido a alergias, tanto de via aérea superior, causando rinite, quanto via aérea inferior com a asma”.

De acordo com o pneumologista: “a propagação de fungos ocorre em fases do ano com muita umidade, sobretudo no outono e inverno, em que a umidade é associada a pouca ventilação dentro de ambientes”.

Para quem já possui doenças respiratórias, apenas o cheiro de mofo já pode ser suficiente para provocar um episódio alérgico. A exposição prolongada ao problema pode, inclusive, desenvolver pneumonite de hipersensibilidade, síndrome constituída por tosse, fadiga e dispneia, que pode se tornar crônica e afetar permanentemente os pulmões.

De acordo com pesquisas realizadas pelo Hospital das Clínicas da UFMG, constatou-se que o mofo estava relacionado a 55,9% de casos que foram tratados no local de 2011 a 2015.

No ambiente doméstico, o odor de mofo é notado, por exemplo, quando se abre um guarda-roupa. Vai se notar a presença de fungos apenas pelo cheiro forte de “coisa guardada”. E a causa é o excesso de umidade.

A única forma de evitar o mofo é manter o controle absoluto sobre a umidade. O mofo em casa danifica itens, roupas, calçados, peças de couro e também móveis, estofados e até mesmo partes da casa como teto e paredes, que vão ficando escuras e manchadas.

Manter a casa fechada é uma das possíveis causas do excesso de umidade em casa. No litoral, o problema se agrava por conta da maresia e o cuidado deve ser redobrado para evitar a perda de móveis, eletrônicos e eletrodomésticos.

Na tentativa de combater o mofo, muitos produtos caseiros são utilizados, como o uso de pedaços de giz, sal grosso e arroz. Todos eles, entretanto, são paliativos e não têm efeito permanente.

A única maneira eficaz de livrar ambientes do mofo é procedendo ao controle da umidade com equipamentos adequados. É preciso que a umidade se mantenha entre 50% e 60% para garantia de conforto e qualidade do ar, conforme indica a Organização Mundial da Saúde (OMS) como sendo ideal para o ser humano.

Com isso, evita-se também que imóveis sofram problemas estruturais. Além do mau cheiro, a presença de fungos, como é o caso do bolor e do mofo, também é responsável pelo desencadeamento de crises de doenças do trato respiratório, como rinite, sinusite, bronquite e asma, que em certos casos chega até mesmo a ser fatal.

O uso de desumidificadores de ar Desidrat é fundamental, pois através de sensores inteligentes, fazem a leitura dos níveis de umidade do ambiente e os mantém controlados dentro do padrão pré-estabelecido. Ao controlar a umidade, combatem a proliferação de fungos e ácaros que fazem mal à saúde, com resultados visíveis em poucos dias de uso.

“Estava com problemas de mofo e muita umidade nos armários e no meu quarto, e em consequência estava agravando o meu quadro respiratório, pois sou asmática. Então resolvi pesquisar na internet um aparelho que tivesse a função de melhorar a qualidade do ar. O produto chegou no prazo e já estou usando há 15 dias. Realmente o ar do meu quarto e o cheiro de mofo já melhoraram bastante. Super recomendo.” — Maria Emília Sousa via site.

 

Para saber mais sobre os benefícios do controle de umidade contra o mofo, basta acessar:

https://www.thermomatic.com.br/fique-por-dentro/como-evitar-mofo-e-bolor.html
http://www.thermomatic.com.br

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.