Home Inspirados Elizabeth Bishop Elizabeth Bishop: A arte (de perder)

Elizabeth Bishop: A arte (de perder)

5 min de leitura
0
0

Uma Arte
Elizabeth Bishop – tradução de Tatjana

A arte de perder não é difícil de dominar.
Tantas coisas contêm em si a prerrogativa
Da perda, que perde-las não é nenhum desastre.

Perca um pouquinho a cada dia. Aceite, austero,
a perda das chaves da porta, a hora gasta bestamente.
A arte de perder não é difícil de dominar.

Depois perca além, mais rápido:
Lugares, nomes, e a programação.
Da viagem não feita. Nada disso trará um desastre.

Perdi o relógio de mamãe. E veja! minha ultima, ou
antepenultima, de três casas amadas que tive.
A arte de perder não é difícil de dominar.

Perdi duas cidades lindas. E um império
Que eu possui, dois rios, e mais um continente.
Sinto falta deles. Mas não foi um desastre.

Mesmo perder você (a voz engraçada, o gesto que eu amo)
Não muda nada. Pois é evidente
que a arte de perder não é tão difícil de dominar
por mais que pareça (Escreva!) um desastre.

Nos rascunhos de Bishop para o poema, a conclusão de One Art fica muito mais explícita, como é possível ler nesse trecho:
All that I write is false, it’s evident
The art of losing isn’t hard to master.
oh no.
anything at all anything but one’s love. (Say it: disaster.)

Tradução livre:
Tudo o que escrevi é mentira, é evidente
A arte da perda não é dificil de dominar
oh não
qualquer coisa, qualquer coisa exceto o amor de alguém.1

Fonte: Meia Palavra – Anatomia da Poesia:One Art

————————–
Original: 

One Art
Elizabeth Bishop

The art of losing isn’t hard to master;
so many things seem filled with the intent
to be lost that their loss is no disaster.Lose something every day. Accept the fluster
of lost door keys, the hour badly spent.
The art of losing isn’t hard to master.

Then practice losing farther, losing faster:
places, and names, and where it was you meant
to travel. None of these will bring disaster.

I lost my mother’s watch. And look! my last, or
next-to-last, of three loved houses went.
The art of losing isn’t hard to master.

I lost two cities, lovely ones. And, vaster,
some realms I owned, two rivers, a continent.
I miss them, but it wasn’t a disaster.

–Even losing you (the joking voice, a gesture
I love) I shan’t have lied. It’s evident
the art of losing’s not too hard to master
though it may look like (Write it!) like disaster.


Recomendados

livros recomendados - lista amazon

Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Elizabeth Bishop

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Como usar as plantas para trazer harmonia em 5 situações importantes da vida

Conhecimentos da Fitoenergética podem ser aplicados para superar dificuldades e lim…