Home Bem-estar Saúde Psicologia Você sabe o que é Alienação Parental e por que ela é um tipo de abuso?

Você sabe o que é Alienação Parental e por que ela é um tipo de abuso?

9 min de leitura
0
0

Atualmente, a relação entre criação dos filhos e problemas psicológicos nessas pessoas em um futuro próximo é alvo de bastante debate e discussão entre a comunidade científica inserida na área da psicologia e da medicina.

Isso ocorre pois a biologia e outras áreas de pesquisa, atualmente já sabem que o contexto e o ambiente no qual um indivíduo está inserido é tão importante quanto questões genéticas para manifestação de determinados comportamentos, senão mais.

Ora, se isso é real, é de se esperar que uma criança ou adolescente sofram efeitos de sua criação anos mais tarde, seja ela boa ou ruim.

Portanto, qualquer tipo de abuso vivido pelos filhos e praticado pelos pais tende a ter efeitos drásticos no desenvolvimento deste indivíduo anos mais tarde.

Na reportagem de hoje iremos ver um pouco mais sobre a questão da Alienação Parental, tanto no âmbito médico e legal, quanto no âmbito acadêmico.

Logo, na hora de elaborar um TCC sobre Alienação Parental ou uma pesquisa médica ou investigativa, é essencial que se entenda a que isso se refere e quais são os sinais deste tipo de abuso.

O que é a Alienação Parental?

G8L4TOFfcJZKscvMs156cH-9cJd_T-sSneU0gGWCSWXy3_MJtfTMvaGtpPqddF27oJYb2tPtT-5ufvRAIXx3IixIP5iGmV32r7okQ2hUw8UhDprJCcru8sD07SvIVsijw8MLu9Vi=s0

Para entendermos o que é a alienação parental é necessário também compreender pontos como frustrações pessoais, expectativas, o que pode ser comprometido em um período de pandemia, sobretudo.

De acordo com plataformas renomadas em direitos e deveres cidadãos, a Politize! e a plataforma de Justiça Pública do país, a jus.com.br, a Alienação Parental é um tipo de abuso no qual ocorre a interferência dos pais ou genitores na formação psicológica da criança ou adolescente.

De maneira mais técnica, a Alienação Parental é qualquer ato provocado pelo cônjuge alienador que vise transformar e modificar a consciência de seus filhos, com o objetivo de impedir o vínculo da criança com qualquer outro genitor

Ou seja, simplesmente é o ato de mentir para seu filho ou filhos com a intenção de manchar a imagem de um outro possível genitor, seja ele parente, professor, ou qualquer outro.

Como é possível identificar casos de Alienação Parental?

A maior parte dos especialistas, sejam eles juristas, médicos ou pedagogos, insistem que as primeiras observações sejam destinadas ao comportamento dos pais ou genitores em relação às crianças, em caso de suspeitas.

Além disso, é essencial analisar alguns sintomas que podem estar presentes nas crianças e podem indicar que há algo errado:

  1. Ansiedade

  2. Nervosismo

  3. Agressividade

  4. Depressão

  5. Isolamento

Ainda, qualquer um dos seguintes atos pode ser caracterizado como Alienação Parental:

  • Realizar campanha de difamação ou desqualificação de um genitor

  • Dificultar o exercício da autoridade parental

  • Dificultar o contato da criança ou adolescente com o genitor

  • Dificultar o exercício da convivência familiar

  • Apresentar falsa denúncia contra o genitor

  • Mudança de domicílio para local distante, sem justificativa

Todas estas atitudes podem ser tomadas em casos de despreparo dos pais, ou genitores, ou também em casos de incapacidade criar um filho devido a deficiências mentais, psicológicas e emocionais.

Quais os impactos da Alienação Parental para os filhos?

jta8dOdixnXFQS7NNvNeTcEbMhM-dw29bhQKBoH9fI0OMXHs0lNSwloUw6SEng6NUuMDEyltJDOuKpteWYBAAj6qp5md6JRGw5fbAmNelnXCVI4DUiAwD9aZP1Nz6oiXUi03VoQ5=s0

Conforme reportagem publicada na Politize, a neuropediatra Liubiana Arantes de Araújo, pós-doutora e professora da UFMG, este estresse tóxico em um momento de desenvolvimento cognitivo, como é a adolescência e a infância, pode causar até redução na massa cerebral dos filhos, devido ao estresse.

Isso representa problemas a curto, médio e longo prazo de diferentes naturezas, que incluem a dificuldade em criar vínculos, confiar e criar relacionamentos ao longo da vida.

Ademais, a Alienação Parental pode contribuir para o desenvolvimento de quadros clínicos como:

  1. Depressão

  2. Ansiedade

  3. Dupla personalidade

  4. Comportamento hostil

  5. Falta de organização

  6. Desmotivação

  7. Suicídio

Portanto, a Alienação Parental deve ser tratada de maneira séria, pois é um tipo de abuso sutil que muitas vezes passa batido aos olhos de quem vê de fora.

Em casos de suspeita é essencial que se consulte um especialista para que a situação possa ser analisada de maneira fria e científica, chegando a uma conclusão produtiva para todos.

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Psicologia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja Também

Plataforma de games matemáticos é opção gratuita para crianças em quarentena

Utilizada na grade curricular de 3,5 mil colégios públicos e privados no Pa&…