Home Inspirados A realidade pelos olhos de Viktor Frankl

A realidade pelos olhos de Viktor Frankl

7 min de leitura
7
0

A beleza está nos olhos de quem vê.

Auschwitz no invernoSe é verdade que não existe realidade, mas apenas percepção, ela pode ser provada, sem dúvida, por Viktor Frankl. O dr. Frankl, psiquiatra austríaco, foi capturado pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial e mantido prisioneiro no campo de concentração de Auschwitz.

A SS havia assassinado sua esposa e seus pais e sujeitado-o então a todo tipo de indignidade imaginável, mantendo a vida dele em suas mãos. Escrevendo mais tarde sobre suas experiências no campo, Frankl descreveu o controle obsessivo que os guardas exerciam: todos os dias, diziam ele e a seus companheiros prisioneiros quando deveriam sentar-se, quando levantar-se, quando trabalhar, quando comer e quando dormir – e diziam-lhes se a eles seria permitido viver ou morrer.

Em seu fascinante e inspirador livro, Man’s Search for Meaning , o dr. Frankl notou que diante dessas atrocidades sem fim, ele descobriu um aspecto muito importante de sua existência que os guardas da SS não podiam controlar. Eles não podiam controlar qual atitude ele tinha sobre seu sofrimento. Não podiam forçá-lo em seu modo de interpretar e reagir ao tratamento que recebia.

Num determinado momento de sua prisão, o dr. Frankl tomou uma decisão vital. Percebeu que se, sem qualquer sentido, tivesse de sofrer todos esses terríveis acontecimentos em sua vida, ficaria louco. Decidiu, em troca, viver segundo o princípio de que “somente conhecemos e vivemos a vida através do significado ou da importância das percepções que atribuímos a ela”.

Trechos do Prefácio de Em Busca de Sentido, 1984

Não procurem o sucesso. Quanto mais o procurarem e o transfomarem num alvo, mais vocês vão errar. Porque o sucesso, como a felicidade, não pode ser perseguido; ele deve acontecer, e só tem lugar como efeito colateral de uma dedicação pessoal a uma causa maior que a pessoa, ou como subproduto da rendição pessoal a outro ser.

Quero que vocês escutem o que sua consciência diz que devem fazer e coloquem-no em prática da melhor maneira posível. E então voces verão que a longo prazo – estou dizendo a longo prazo! – o sucesso vai perseguí-los, precisamente porque vocês esqueceram de pensar nele.

Nós que vivemos nos campos de concentração podemos lembrar de homens que andavam pelos alojamentos confortando a outros, dando o seu último pedaço de pão. Eles devem ter sido poucos em número, mas ofereceram prova suficiente que tudo pode ser tirado do homem, menos uma coisa: a última das liberdades humanas – escolher sua atitude em qualquer circunstância, escolher o próprio caminho.

Recomendo a leitura completa de “A Mensagem de Viktor Frankl” de Olavo de Carvalho, que foi publicado na revista Bravo! em novembro de 1997.

No dia 2 de setembro [de 1997] morreu, aos 92 anos, um dos homens realmente grandes deste século. Acabo de escrever isto e já tenho uma dúvida: não sei se o médico judeu austríaco Viktor Frankl pertenceu mesmo a este século. Pois ele só viveu para devolver aos homens o que o século XX lhes havia tomado – e não poderia fazê-lo se não fosse, numa época em que todos se orgulham de ser “homens do seu tempo”, alguém muito maior do que o século.

Universal no seu valor, individual no seu conteúdo, o sentido da vida é encontrado mediante uma tenaz investigação na qual o paciente, com a ajuda do terapeuta, busca uma resposta à seguinte pergunta: Que é que eu devo fazer e que não pode ser feito por ninguém, absolutamente ninguém exceto eu mesmo?

 

Referências:

    • Estratégias de Vida: Fazendo o que dá certo, fazendo o que importa, Phillip C. McGraw; tradução Max Altman. – São Paulo: Alegro,1999.
    • A Mensagem de Viktor Frankl, Olavo de Carvalho
    • Wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Viktor_Frankl
    • Em Busca de Sentido, Um Psicólogo no Campo de Concentração [DOC] – obrigada Yuri!
    • Em Busca de Sentido, Um Psicólogo no Campo de Concentração [PDF] 

 

Siga no twitter @vidaplenaebem


Publicidade


Carregar mais posts relacionados
  • Quem foi Gitta Mallasz?

    Gitta Mallasz nasceu no dia 21 de junho de 1907 e sua existência poderia preencher várias …
  • Sri Aurobindo e O Espírito Revolucionário

    Sri Aurobindo  (1872 – 1950) foi poeta, pensador yogue e mestre espiritual indiano. …
  • Poema de Natal

    Para isso fomos feitos: Para lembrar e ser lembrados Para chorar e fazer chorar Para enter…
Carregar mais em Inspirados

7 Comentários

  1. R.Vinicius

    29 de janeiro de 2009 at 15:22

    Sah você sempre sabe o modo como me encantar, por assim dizer. Faz tempo que não venho aqui, mas ao vir encontro outro post do qual me identifico, o qual me toca de uma forma singular e deixo o blog com o post na cabeça. Vou procurar o livro deste Doutor. Você sabe onde eu poderia encontrá-lo? Obrigado por mais uma vez me apresentar um ponto do qual eu desconhecia.

    Abraço,

    R.Vinicius

    Reply

  2. Sah Elizabeth

    30 de janeiro de 2009 at 14:55

    R.Vinicius,

    Que bom saber disso!

    Para quem mais tiver interesse, o post está atualizado com os links para o download! :)

    Abraços!

    Reply

  3. L.S. Alves

    3 de fevereiro de 2009 at 15:40

    Obrigado pela dica Sah. Vou baixar e ler assim que tiver um tempinho.
    Um abraço.

    Reply

  4. Cris Ventura

    10 de fevereiro de 2009 at 18:39

    Sah, linda mensagem! Fundamental para a vida…Parabéns pelo blog!

    Reply

  5. sheilaag@gmail.com'

    Sheila

    27 de abril de 2010 at 16:15

    Adorei o site.
    Muito bom, essas mensagem são inspiradoras.
    Parabéns!

    Reply

  6. yurivs@gmail.com'

    Yuri Vieira

    14 de setembro de 2010 at 15:42

    Não há de quê. B^)

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Entenda porque o inverno pode piorar o dia a dia de quem tem dermatite atópica

Hábitos de períodos mais frios, como banhos quentes e demorados, prejudicam hidratação da …