Home Bem-estar Saúde A Importância do Check-Up Vascular Para Detectar Problemas com as Veias

A Importância do Check-Up Vascular Para Detectar Problemas com as Veias

4 min de leitura
0
0

Muitas pessoas não sabem qual especialista pode detectar as veias “doentes”, sendo assim a Dra. Karen Rigoni, cirurgiã vascular da Clínica KF Vascular e especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Vascular, explica que de tempos em tempos é preciso fazer exames e avaliar as veias como forma de prevenção para problemas futuros.

Entre as 10 doenças que mais matam no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estão o acidente vascular cerebral (AVC), que ocorre devido a obstrução das carótidas.

circulacao-sanguinea-check-up-veias-coracao

Mas outras doenças vasculares também podem levar à morte ou causar sequelas, como a trombose venosa profunda, o aneurisma da aorta, pé diabético e a doença arterial obstrutiva periférica (DAOP). Por isso a importância de se fazer um check-up preventivo, para evitar possíveis complicações futuras.

No check-up vascular, o angiologista identifica os principais sinais que provocam as doenças, a existência de problemas vasculares em todo o restante da circulação do corpo, com exceção do coração e do cérebro, faz o diagnóstico na fase inicial ou a origem genética, a fim de evitar a sua evolução.

Além da realização de exames clínicos e laboratoriais, é realizado ultrassom vascular por meio de um equipamento chamado Doppler, que mede a espessura e o grau de calcificações das artérias. A própria observação clínica já identifica lesões venosas, associadas a inchaço, vasos e cansaço.

Segundo a cirurgiã vascular da Clínica KF Vascular e da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, Dra. Karen Rigoni, o período indicado para fazer os exames de rotina varia em cada caso.

Recomenda-se os exames a cada dois anos em adultos saudáveis, a cada seis meses em pessoas com doenças crônicas, como hipertensão, diabetes, câncer e uma vez por ano em pacientes com fatores de risco, como obesidade, fumantes, sedentários ou pacientes com nível de colesterol elevado”. Já pacientes com histórico familiar devem estar sempre em investigação com o seu médico.

O especialista ainda sugere algumas medidas preventivas que podem controlar os fatores de risco como:

  • Parar de fumar;
  • Evitar bebidas alcoólicas;
  • Dormir pelo menos oito horas por dia;
  • Praticar exercícios físicos regularmente, mesmo que seja uma caminhada diária de 30 minutos.

 

 

Fonte: Dra. Karen Rigoni – Site: http://www.kfvascular.com.br/


Recomendados

livros recomendados - lista amazon

Comentário(s)

Carregar mais posts relacionados
Carregar mais em Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *